ETC

Jornal Electrónico do Agrupamento de Escolas de São Bernardo

Arquivo de Fevereiro 12, 2009

Aprender Português, na escola, é para todos!

Formação em Língua Portuguesa para Estrangeiros na EB 2/3 de S. Bernardo

 

alunosdocurso-plnm_fevprinc

Teve início no passado dia 19 de Janeiro, na Escola EB 2/3 Ciclos de S. Bernardo, o primeiro Curso de Língua Portuguesa – Não Materna, destinado a adultos Estrangeiros.

A turma é constituída por doze alunos, residentes na região de Aveiro, que são naturais de países tão distantes como Ucrânia, Uzbequistão, Moldávia, Polónia, Venezuela e China, e que escolheram a cidade da Ria como local de trabalho e de residência.

Este Curso, que funciona três dias por semana, tem a duração de 200 horas, em regime pós-laboral. Dez horas de formação semanal, distribuídas em três noites de estudo e aprendizagem do português, são o desafio que estes formandos querem vincadamente assumir e cumprir, no sentido de mais facilmente se puderem integrar na vida e nos costumes portugueses.

Titulado pela Direcção Regional de Educação do Centro (DREC), Tipologia de intervenção 6.6 do POPH («Formação em Língua Portuguesa para Estrangeiros»), com o apoio do QREN e do Fundo Social Europeu, este Curso surge na EB 2/3 de S. Bernardo graças à acção que este estabelecimento de ensino tem desenvolvido no acolhimento, apoio e intervenção local das comunidades estrangeiras residentes na zona de Aveiro e periferia.

alunosdocurso-plnm_fev2009

alunosdocurso-plnm_fev4

alunosdocurso-plnm_fev5

alunosdocurso-plnm_fev6

alunosdocurso-plnm_fev7

alunosdocurso-plnm_fev8

alunosdocurso-plnm_fev9

alunosdocurso-plnm_fev11

 

alunosdocurso-plnm_fevlivro

 

Prof. Mário PC Martins

O mistério da escola azul…

dscf1377

A nossa escola está azul porquê? Vamos investigar. Tudo parece misterioso, quando saímos da escola em Junho, ela estava amarela como o sol, em Setembro ficou azul. Foi concerteza obra de algum instinto criminoso, ou será ainda um pintor maluco que queria gozar connosco… Será que foi no calor do verão que quiseram tornar a escola mais fresquinha? Ou será que quiseram torná-la invisível e confundir-se com o céu? Será que a Escola é do F.C Porto? Será que foi para combinar com os sofás da biblioteca ou com a ria de Aveiro? Mas a ria às vezes está verde outras azul? Ou será que queriam pôr toda a escola da cor das batas das funcionárias e dos cartões dos alunos? Será que quiseram vestir a escola de ganga? Será que queriam transformar a escola no ecoponto azul para descarregar papel e cartão?
As inspectoras Vera e Catarina muniram-se com todos os instrumentos necessários para descobrir o que aconteceu à nossa escola: Lupa, chapéu e gabardine, acção! Coisas que temos que fazer:
1) Interrogar todos os funcionárias/os, professores e alunos para descobrir os principais suspeitos.
2) Encontrar testemunhas.
3) Procurar vestígios: um cabelo, impressões digitais, DNA, pegadas, etc.…
4) Perguntar à professora Glória, Presidente do Conselho Executivo, quem pintou a escola de azul, porquê e quem teve a ideia da escola azul.
Todos estamos muito curiosos para saber o desfecho desta longa investigação.
Primeiro entramos na biblioteca e procuramos um livro que nos esclarecesse quais os significados e ideias que estão por traz da cor azul:
1. “Cor preferida de mais de metade da população ocidental”
2.”Cor do infinito, do longínquo, do sonho”
3.”Cor da melancolia e da nostalgia.”
4.”Nas embalagens de medicamentos, os calmantes e os soníferos têm a ver com a cor azul”
5.”Cor da fidelidade, amor, da fé.”
6.”Cor das paz. Portanto, cor das grandes instituições internacionais: O.N.U., U.N.E.S.C.O., Concelho da Europa.”
7.”Cor da humildade do azul, que não agride.
8.” Cor do frio e da frescura.”
Entrevistamos algumas pessoas:
D. Alegria auxiliar de acção educativa:
-D.Alegria o que acha da escola estar azul?
-Acho fixe! Eu gosto.
– Porque é que acha que a escola foi pintada?
– Porque precisava de ser pintada por fora e também por dentro.
Francisca aluna do 6ºB:
– Porque é que achas que a escola está azul?
-Não faço a mínima.
-Gostas da escola assim ou mais dela amarela?
-Gosto mais assim.
Professora Lídia Carvalho:
-Porque é que acha que a escola está azul?
-Porque queriam mudar de cor não é? Portanto precisava de ser pintada.
– E o que acha da escola assim?
– Ficou mais alegre, mais airosa, mais juvenil.

Senhor Paulo Fernandes Encarregado de educação de um aluno do 5ºC:
-Porque acha que a escola está azul?
-Penso que isso é uma ordem ministerial julgo eu, do ministério pelo menos todas as escolas que eu vi passaram a ser azuis.
-E acha que a escola está gira?
-Sim, pelo menos tem a cara lavada com se costuma dizer.
Rossana Fernandes ex. aluna:
-O que acha da escola estar azul?
Está fixe.
– Porque é que acha da escola estar azul?
– Porque o conselho executivo optou por isso.

É muito estranho, a escola estar azul, andamos às voltas, procurámos vestígios de actos criminosos. Não encontrámos nada, nem um impressão, nem um indício crime. Todos os nossos suspeitos encararam a escola estar azul com muita naturalidade. Só havia um caminho a investigar, perguntar à professora Glória, Presidente do Conselho Executivo porque é que a escola está azul, eis a resposta da professora Glória:
Como podem reparar pela decoração interior, os azulejos, o refeitório, etc. esta escola de raiz sempre foi azul por dentro, se vocês olharem para as coisas que vos rodeiam, tudo é azul. Se vocês, por exemplo, forem à escola da Oliveirinha, ela por dentro é cor-de-rosa. Quando nos apareceu a hipótese de concorrermos neste concurso do Ministério da Educação para pintarmos a escola, no Conselho Executivo as opiniões que surgiram foram para pintar a escola em dois tons de azul. Para combinar o interior com o exterior. Por esse motivo a escola está azul.

Afinal, não há crime, apenas se melhorou o aspecto da escola.

dscf1369

Vera Fernandes 6ºA e Catarina Santos 6ºA