ETC

Jornal Electrónico do Agrupamento de Escolas de São Bernardo

Leituras

Chocolata

untitled-1
untitled-2 A partir do segundo período, os alunos do 1º ciclo, que não participaram numa actividade de leitura dinamizada pela Biblioteca Municipal de Aveiro, vêm à Biblioteca do Agrupamento de S. Bernardo para ouvir a leitura de uma obra do Plano Nacional de leitura. Durante o mês de Fevereiro várias foram já as turmas que assistiram à leitura da obra seleccionada para os alunos do 1º e 2º ano: Chocolata escrita por Marisa Nunez e ilustrada por Helga Banch. A avaliar pela reacção dos alunos vale a pena descobrir e ler esta narrativa protagonizada por Chocolata, um hipopótamo fêmea, que decide experimentar uma casa de banhos que acabara de abrir na cidade. O humor intensifica-se assim que Chocolata chega à cidade e tenta adaptar-se aos hábitos urbanos como ir às compras, ao café ou mesmo passar a noite num hotel! Até ao regresso à lagoa onde vive várias são as suas aventuras e emoções… Em simultâneo com a leitura, auxiliada por meio de projecção em data show, os alunos são envolvidos em diversos jogos de descoberta da narrativa: exploração de objectos (estojo de beleza, toalha, champô, gel de banho…) para antecipar as personagens e os locais onde se poderão desenrolar as peripécias…ordenação de sílabas para desvendar o nome da personagem principal… análise da capa para perceber o porquê do nome (inicialmente estranho que os leva a sugerir que é “uma personagem muito gulosa”, “feita de chocolate”…). untitled-3
untitled-41
untitled-51 Sofia Morais

 

O Pássaro da Alma


passarodaalma1
No âmbito do Projecto “Vamos Ler + na Biblioteca”, a obra escolhida como “O Livro do Mês”, em Dezembro, foi O Pássaro da Alma de Michal Snunit. Considerado, por excelência, o mês dos afectos a selecção recaiu sobre um livro que conjuga de forma tão harmoniosa conteúdo e ilustrações que simbolicamente representam vasto número de sentimentos. É uma obra lindíssima que nos explica o que é a alma através da metáfora de um pássaro. De forma poética e única somos convidados a “voar” dentro do nosso mais íntimo e profundo sentir para perceber aquilo que sentimos, como o sentimos e porque o sentimos. “(…) Decerto querem também saber de que é feito o pássaro da alma. Ah, isso é mesmo muito fácil: É feito de gavetas e mais gavetas. (…) E como tudo o que sentimos tem uma gaveta, O pássaro da alma tem imensas gavetas. A gaveta da alegria e a gaveta da tristeza. A gaveta da inveja e a gaveta da esperança. A gaveta da desilusão e a gaveta do desespero.(…)” passarodaalma2 Este livro atingiu reputação internacional tendo sido traduzido em mais de 25 línguas. A sua autora é israelita e tem sido considerada uma das melhores escritoras infantis contemporâneas. A sua obra originalmente destinada às crianças tem conquistado os adultos com o mesmo entusiasmo. No mês de Dezembro, foram vários os alunos que ouviram a sua leitura na Biblioteca. Como motivação inicial foi utilizado um pássaro em ponto grande e várias palavras e frases, representativas de sentimentos, espalhadas pelo chão. O objectivo era que os alunos antecipassem o conteúdo do livro e relacionassem frases, sentimentos e ilustração em si. Após o diálogo inicial, os alunos ouviram ler, confrontaram as suas antecipações sobre o conteúdo do livro, partilharam opiniões sobre o mesmo e exploraram as imagens mais significativas. Posteriormente, associaram cada sentimento à cor da “gaveta” correspondente e colocaram cada uma das frases na “gaveta” correcta (de acordo com o sentimento que cada uma evidenciava: ex. Preguiça: Mãe, são só mais cinco minutos na cama!; Esperança: Acredito que o meu irmão vai ficar bom depressa!). passarodaalma3

passarodaalma4 No final, cada um escolheu uma tira de papel da mesma cor que o sentimento seleccionado e escreveu uma frase pessoal de acordo com o mesmo. As frases, sendo pessoais, foram “fechadas nas gavetas” e não podem ser divulgadas sem autorização do “dono do pássaro”. No entanto, ficam duas opiniões escritas nos cupões do concurso “O Livro do mês”, tão deliciosas quanto o livro: “Serve de inspiração para as pessoas que não controlam os sentimentos” “Estava tudo maravilhoso conseguiu mesmo abrir a gavetinha do afecto. Espero que o meu pássaro se torne mais obediente.”

Sofia Morais

 

No Dia em Que a Mata Ardeu – José Fanha

Este livro conta-nos a tragédia de um incêndio na mata provocado por uma família de pássaros Bisnaus – que qualquer biólogo mais conhecedor da vida selvagem e dos livros do Fanha os conhece. Mas antes de chegarmos ao incêndio da mata, o José Fanha convida-nos a dar um passeio pela “…minha mata” acrescentando “Minha, minha, não é. Isto é só uma maneira de dizer… Como toda a gente sabe, a natureza não tem dono.” Um passeio com um poeta pela mata é sempre o melhor passeio, pois o Fanha conta-nos, com palavras muito especiais, todos as sensações, sons, texturas, cores etc. E ainda “Na minha mata, que é minha e de toda a gente, tenho alguns amigos especiais: O meu amigo esquilo Rabo Alçado e a sua família saltitona, o veado Venceslau com as hastes enormes, o Coelho Coisa Fofa com os 256 filhos da última ninhada, a coruja Miquelina, o ouriço Olegário e até um ratinho muito simpático chamado Zé Manel.” “Gosto de todas as árvores e plantas da minha mata. Sou amigo dos animais. Ouço a música que o vento faz entre os ramos, vejo a luz que atravessa a folhagem e sinto-me feliz!”. A história (tragédia) começa com um passeio desses pássaros Bisnaus à mata e vejam bem como este pássaros não são tão raros como nós queríamos desejar “Em vez de virem a pé, entraram com o carro pela mata dentro, a deitar fumo para o ar e com o rádio a fazer punca-punca-punca, punca-punca-punca, punca-punca-punca tão alto que até as nuvens tiveram de tapar os ouvidos para não ficarem malucas.” e ” Mal se instalaram, puseram-se logo a fazer porcaria. A filha Bisnica desembrulhou 19 hambúrgueres e encheu-os de molhos amarelos, azuis, verdes e vermelhos. O filho Bisneco comeu 32 pacotes de batatas fritas,…” e assim continuam os hábitos alimentares desses passarocos que no final atiraram todo o lixo para o chão e “O pai, de barriga a rebentar, sentou-se encostado a um tronco e pôs-se a fumar.” Já sabem onde isto foi parar. Muita coisa acontece nesta história fantástica – vale a pena procurar nas livrarias, por apenas 9€ podemos ler uma história com um final feliz, uma moral profundamente ecológica, encontrar personagens fascinantes e tudo com palavras do Poeta.

Anúncios

1 Comentário»

  RENTA SOFIA CORREIA VIEIRA wrote @

DIVERTIDO E ENGRAÇADO A HISTORIA ESPETACULAR DE SEMPRE GOSTEI DE A OUVIR A HISTORIA


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: